© Todos os direitos reservados
     Criado por:

WERKSTATT STUDIODESIGN

EDUCADORPONTOCOM Capacitação e Desenvolvimento é pessoa jurídica, registrada no CNPJ sob o nº 27.900.272/0001-02
Rio Grande do Sul - Brasil

A BNCC E O PROJETO PEDAGÓGICO NAS ESCOLAS

September 25, 2019

Tenho acompanhado o verdadeiro “frisson” que a aprovação da BNCC - Base Nacional    Comum Curricular tem gerado nas escolas.

Há aqueles que a consideram como uma “Lei”, que deve ser cumprida e há aqueles que a consideram como uma “agenda de trabalho”.

A distância entre “Lei” e “Agenda de Trabalho” é enorme. Lei a BNCC não é e quem assim a entende, sequer conhece legislação. Agenda de Trabalho é minimizar o alcance e a abrangência da BNCC. No entanto, a BNCC é um plano que se tornou de aplicação obrigatória em virtude resolução específica exarada pelo Conselho Nacional de Educação.

Mas, voltemos ao substantivo masculino que tem origem na palavra francesa “frisson” e foi apropriada para a nossa linguagem nacional, cujo significado está relacionado à “excitação intensa ou emoção forte que toma conta de uma ou várias pessoas, geralmente causando alvoroço, sensação e entusiasmo. Trata-se do sentimento repentino de excitação ou de medo, geralmente por não saber o que está prestes a acontecer.” A etimologia da palavra “frisson” nos remete ao sinônimo de “arrepio, calafrio”.

Sim, é este o sentimento que percebo nas  escolas por onde passo, nas Secretarias de Educação, Coordenadorias Regionais e nos professores com quem converso. Arrepio, calafrio.

Mudanças sempre trazem este sentimento. Um sentimento de frio na espinha dorsal, um calafrio que antecede ao sentimento de ansiedade e de não saber o que fazer.

Muitos transformam a BNCC em um plano que deve ser seguido pelas escolas e esquecem a fase fundamental que antecede à implantação da BNCC. Qualquer implantação da BNCC sem a revisão do Projeto Pedagógico (o famoso PPP) da escola, tende ao insucesso.

Revisar o Projeto Pedagógico é o momento rico de rever se a escola está atendendo às expectativas da sociedade e da comunidade escolar.

Por isso, antes de se debruçar sobre a proposta curricular da BNCC, a escola precisa rever o seu Projeto Pedagógico, avaliar e reavaliar alguns pontos:

 

1) Onde estamos posicionados, como escola, na sociedade e no mundo global?

2) Qual o Ser Humano que queremos formar?

3) Como proceder e quais recursos e disponibilidade temos para formar este     Ser Humano?

4) Como saber quando atingimos o nosso    objetivo?

 

Obviamente, as quatro perguntas acima estão dispostas de forma muito simplificada, mas integram a base da organização e formulação do Projeto Pedagógico.

De nada adianta elencar alguém para “escrever” o Projeto Pedagógico da escola. O documento não expressará a vontade da escola. Fazendo isso, não passará de um amontoado de papel, mais nada. Ficará arquivado em alguma estante ou arquivo da escola e não terá praticidade nenhuma. 

O Projeto Pedagógico é dinâmico, precisa integrar a rotina da escola e deve ser           construído de forma coletiva, envolvendo a representação de todos os segmentos da escola.

Prof. Uwe Roberto Strauss

EDUCADORPONTOCOM Capacitação e Desenvolvimento

ESTUDOS SOBRE A BNCC Nº 2 - A BNCC E AS COMPETÊNCIAS

July 31, 2019

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E REFORMAS DO ENSINO MÉDIO

- A BNCC E AS COMPETÊNCIAS - 

Estudos Sobre a BNCC nº 2

Dando continuidade aos Estudos Sobre a BNCC, publicamos o segundo estudo sobre o tema, dissertando sobre conceitos importantes na BNCC (O que é aprendizagem, o que é currículo, habilidades e competências, etc...).

Trazemos novamente as dez competências da BNCC, pois são a base de todo o normativo mas, desta vez, focamos com maior ênfase a competência da CULTURA DIGITAL e seus desdobramentos.

Como adaptar os espaços e o currículo da escola, para que possa usar a competência da CULTURA DIGITAL?

Para saber mais, clique no botão abaixo e faça o download do texto completo.

1 / 14

Please reload