© Todos os direitos reservados
     Criado por:

WERKSTATT STUDIODESIGN

EDUCADORPONTOCOM Capacitação e Desenvolvimento é pessoa jurídica, registrada no CNPJ sob o nº 27.900.272/0001-02
Rio Grande do Sul - Brasil

E POR FALAR EM ÉTICA

May 23, 2016

 

 

   Em tempos conturbados, ouve-se muito falar em "ética".

   Mas, o que é "ético"? O que é "ética"?

   É preciso avaliar alguns conceitos que estão muitos próximos do conceito de "ética".      Vejamos:

   Do grego "Ethos", a palavra "ética" tem o propósito de significar "caráter", "costume" ou "maneira de ser". A palavra é inspirada na expressão grega "ethike philosophia", que se aproxima do conceito de "filosofia do modo de ser".

   Enquanto próxima da definição de costume ou maneira de ser, "Éthos" se aproxima da definição latina de "moral" e, enquanto próxima da definição de caráter, "Éthos" se aproxima da concepção atual que se dá para a a ética.

   É comum confundir "ética" com "moral" ou "legal". Os três conceitos se aproximam, mas não são a mesma coisa.

   Enquanto a ÉTICA estuda os "juízos de apreciação", referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do "bem e do mal", ou seja: os preceitos de conduta tutelada pelo INDIVÍDUO, em forma de orientação pessoal de conduta, a MORAL tem a ver com os preceitos de conduta tutelada pela COMUNIDADE. Ou seja, é a norma difusa na sociedade e passa de geração para geração. Em outras palavras, são os PODE e os NÃO PODE estabelecidos por uma comunidade.

   Por outro lado, o aspecto LEGAL é o preceito de conduta tutelado pelo ESTADO, em forma de uma convenção coletiva vigente e outorgada para determinada população.

   Assim, nem tudo que é LEGAL é MORAL e nem tudo que é MORAL é LEGAL. A ética, por sua vez, pode ser ILEGAL e IMORAL.

   A LEI se aprende e se impõe e o seu descumprimento gera sanções. A MORAL se aprende, sendo que o seu descumprimento gera sanções. A ÉTICA não se aprende e não se impõe, nem se aplica o conceito de descumprimento. Não há como descumprir uma condição ética. Portanto, não há sanções. As sanções se dão pela consequência dos atos.

    A Ética é, portanto, um conceito bem mais complexo e pode vir em benefício próprio ou em benefício do outro ou de uma comunidade ou organização.

 

    Considerando que a LEI é uma expectativa de conduta e, sendo tutelada pelo Estado, na forma de convenção coletiva, pode ter diversas interpretações e alterações no decorrer de sua trajetória, considerando que a MORAL reside no inconsciente coletivo e não é explícita, os tempos atuais trazem uma série de confusões no campo da ética, onde observamos a sociedade e os indivíduo procurar "domar" a ética, "influenciar" a ética e "orientar" a ética.

   Assim, o que não é ético, passa a parecer ético, considerando as argumentações de alguns "espertinhos".

  Diversas organizações criam os seus "Códigos de Ética", que são convenções assumidas pelas corporações ou segmentos dentro das empresas, listando compromissos éticos básicos. Assim, espera-se dos colaboradores desta organização uma postura ética em relação a diferentes situações.

   Somos confrontados frequentemente com conflitos e dilemas éticos. A resolução passa pelo reconhecimento da existência do conflito ético. A caracterização e o exame do conflito ético pode solucionar o mesmo. A solução passa pela implementação de ações capazes de resolver o conflito.

   Afastar-se de conflitos éticos passa pela valorização maior das pessoas em detrimento das coi