© Todos os direitos reservados
     Criado por:

WERKSTATT STUDIODESIGN

EDUCADORPONTOCOM Capacitação e Desenvolvimento é pessoa jurídica, registrada no CNPJ sob o nº 27.900.272/0001-02
Rio Grande do Sul - Brasil
Buscar
  • Admin

O QUE COMEMORAR NO HALLOWEEN?


Aproximando-se da data de 31 de Outubro, ouve-se na mídia sobre “Festa das Bruxas”, “Gostosuras e Travessuras”, clubes e casas noturnas realizando eventos com o tema “halloween”, etc...

A origem de Halloween vem da celebração pagã samhain, dos druidas celtas, que tinha por objetivo o culto aos mortos.

Com a invasão das Ilhas Britânicas, pelos Romanos, por volta do ano 46 a.C., a cultura latina mesclou-se com a cultura celta.

As festividades de samhain eram celebradas por rituais presididos por sacerdotes druidas que, acreditava-se, eram intermediários entre as pessoas e seus antepassados.

Para os celtas, o lugar dos mortos era considerado um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. Também acreditavam que os espíritos dos mortos voltavam para visitar seus antigos lares e guiar seus familiares rumo ao outro mundo, ao mundo dos mortos.

Os rituais pagãos celtas ligados ao samhain tem elementos de sacrifício e mutilação humanas, inconcebíveis em uma cultura cristã, cujos detalhes não convém sequer descrever aqui.

No ano 840, o Papa Gregório IV instituiu a celebração universal da Festa de Todos os Santos, com o objetivo de frear a cultura pagã de culto aos mortos, herdada da influência da cultura celta.

Antes da celebração, ocorria uma vigília denominada All Hallow´s Eve (Vigília de Todos os Santos), cuja denominação passou por várias formas: All Hallowed Eve, All Hallow Een, até chegar à palavra atual Halloween.

O termo Dia das Bruxas não tem nada a ver com o termo Halloween e é utilizado pelos povos de origem portuguesa.

Na verdade, as comemorações desta data, com origem na cultura pagã celta, atualmente já são uma mescla de diversas culturas, mesclando elementos ligados ao folclore em torno da bruxaria, com uma festa repleta de bruxas, vampiros, fantasmas e monstros, alguns beirando ao ocultismo.

A data de 31 de Outubro, muito provavelmente em virtude da sua origem como festa dos druidas celtas, vem sendo utilizada por grupos neopagãos e celebrada com um intenso interesse comercial para a promoção de eventos e comercialização de produtos.

Enquanto escola, portanto promotora da boa educação e da disseminação de conceitos claros, temos a obrigação de avaliar o que fazemos. Por estas razões, como educadores, não podemos ensinar uma coisa e fazer outra. Não podemos nos deixar levar por uma cultura mesclada de diversas influências, para promover uma festa que foge aos padrões de um projeto pedagógico de valorização do ser humano. É preciso ter as informações sobre a real origem de algo que gostaríamos de fazer, para decidir se vamos fazê-lo.

Prof. Uwe Roberto Strauss

EDUCADORPONTOCOM Capacitação e Desenvolvimento

www.educadorpontocom.com.br


10 visualizações